:)

sábado, 4 de maio de 2019

Rotina da IF: qual será a sua?


Independência Financeira

O que significa para você?
Ter suas contas básicas pagas para o resto da vida?
Ter um padrão de vida mais alto que o atual sem precisar trabalhar?
Segurança de que nunca passará por problemas, desde que a solução seja financeira?
Poder esbanjar e aproveitar uma vida de rainha sem depender de ninguém?

Desde que ouvi a primeira vez essa expressão, meu cérebro fixou na ideia de acumular alguns dinheiros e não precisar mais preocupar-me com as contas básicas. O que já garantiria a tranquilidade de poder estudar, tentar, errar, trabalhar no que mais retornasse satisfação, sem pensar muito em remuneração.

Acho que pra mim o foco é justamente esse. A liberdade de poder escolher as situações. De dizer não quando algo não me agradar e não precisar aceitar determinadas situações por conta da dependência financeira.

Reparem que não estou dizendo para abandonar tudo na primeira dificuldade, não é pra agir como um adolescente birrento, mas sim respeitar seus limites e as escolhas de vida. Se a meta é ter uma vida mais tranquila, por que aceitar um trabalho que me estressa e não gratifica de forma nenhuma a não ser financeira? Se as bases já estão cobertas, não é necessário submeter-se a isso só pra ter dinheiro para as contas. É até pior, essa frustração acaba gerando aquele sentimento de "eu mereço" e é provável que vire um ciclo vicioso: trabalhar, se frustrar, descompensar nos gastos.

E mais do que nunca, nos últimos anos vi que quero uma vida simples. Coisas simples, gastos baixos.
Já não tenho aquele ímpeto consumista, não sinto a "necessidade" de sair comprando coisas, não acho que preciso "me presentear" porque sou incrível e mereço o mundo. Eu não quero mais acumular itens, já tenho coisa demais. Sei bem como é complicado e chato desfazer de pequenos itens, por isso estou pensando dezenas de vezes antes de adquirir qualquer coisa que não tenha real utilidade para mim.
E essas pequenas coisas, nem tão ligadas ao dinheiro em si, acabam fazendo parte desse processo mental que é o foco na liberdade financeira. Que, aliás, acredito ser a melhor forma de expressar o que a gente busca: ser livre para viver nos próprios termos, minimizando as dificuldades sempre que possível.

E a liberdade, senhoras e senhores, custa caro. Não apenas monetariamente, mas ela exige um grau de auto consciência elevadíssimo. Poucos são os que aguentam a pressão até chegar lá, menos ainda são os que sabem da existência dessa possibilidade.

Então deixo estas questões: o que é ser livre para você? E qual o preço da liberdade?

18 comentários:

  1. Oi sumida. Algumas perguntas:

    Como vão os amigos?

    Sexo, como vai?

    E planos financeiros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, pessoa que morre de saudades de mim.
      Vão bem, obrigada.
      Excelente, muito melhor do que jamais imaginei.
      Aos trancos e barrancos.
      Tá tudo ótimo, só me falta dinheiro, hahaah.

      Excluir
  2. Com a IF eu poderei cagar tranquilamente.
    Fico muito triste com a minha atual rotina que não me permite cagar de forma descente, nem me lembro a última vez que consegui cagar tudo, puta que pariu, isso é muito triste.
    É foda não poder cagar direito.
    Enfim, é isso, não pense que eu sou um troll, essa é apenas a minha realidade, a minha rotina não me permite nem cagar dignamente, por isso, apesar de estranho, a primeira coisa que eu vou fazer quando atingir a IF será cagar de uma forma tranquila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é que é o problema anon.
      Tem gente que quando tem dinheiro só faz cagada.

      Excluir
    2. huahuah eu ri, mas o pior é que acredito ser verdade.

      Excluir
  3. "Então deixo estas questões: o que é ser livre para você? E qual o preço da liberdade?"

    Sinceramente, não sei o que é ser livre, também não sei conceituar o significado de liberdade de uma forma precisa, nunca parei pra pensar sobre isso de uma forma mais profunda, apenas acho que a liberdade pode estar relacionada com o fato de fazer algo que te dê prazer, algo que não te deixe depressivo, penso que seja algo positivo.

    Penso que o preço da liberdade seja sangue, suor, lágrimas e um pouco da sanidade mental.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ninguém é livre de verdade, quanto antes entendermos isso, mais leve fica a existência.

      Excluir
  4. Muito bom o texto! Principalmente este trecho "E a liberdade, senhoras e senhores, custa caro. Não apenas monetariamente, mas ela exige um grau de auto consciência elevadíssimo. Poucos são os que aguentam a pressão até chegar lá, menos ainda são os que sabem da existência dessa possibilidade."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As coisas que nos são mais valiosas, são, também, as mais onerosas.

      Excluir
  5. Gostei muito do texto e penso dessa forma, sempre tive o seguinte pensamento não quero ser rico e sim ter uma vida estabilizada sem estresse.
    Atualmente estou saindo de um atoleiro financeiro, pagando as pendências e evitando novas.
    Tem sido difícil mais aos poucos estou chegando lá.
    Atualmente estou com 36 anos e morando com minha mãe ainda isso pra mim é um incômodo pois já gostaria de estar morando sozinho e as vezes até dependo dela financeiramente e isso me frusta.
    Estou para entrar em um novo emprego com um salário razoável e ótimos beneficios.
    Com isso acredito que vou conseguir botar minha vida em ordem e chegar aos 50 com uma vida equilibrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, o que importa é não desanimar e ter um planejamento.

      Excluir
  6. Muito legal seu texto. Me identifique muito nesta parte: "..trabalhar no que mais retornasse satisfação, sem pensar muito em remuneração."

    Hoje tenho um salário que consigo viver bem, mas ao mesmo tempo não estou satisfeita profissionalmente. Já pensei em abrir um pequeno negócio, porém trabalhando oito horas diárias no atual emprego fica difícil.

    Quem sabe futuramente posso sair do meu atual emprego e me dedicar a um negócio próprio. Mas até lá preciso acumular mais $$$.

    o que é ser livre para você? E qual o preço da liberdade?
    Livre pra mim, é poder ir e vir sem precisar dar satisfação para o chefe e também não precisar colocar o dedinho no ponto eletrônico hahaha.

    E qual o preço da liberdade?
    O preço é muita dedicação e persistência para atingir a IF e, enfim ser livre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente está tão acostumada com essa rotina de todo mundo, de ter um emprego, viver para o trabalho que chega a ser meio cômico ter que dar satisfação para o CHEFE.
      Sério, eu acho absurdo.

      Excluir
  7. "Desde que ouvi a primeira vez essa expressão, meu cérebro fixou na ideia de acumular alguns dinheiros e não precisar mais preocupar-me com as contas básicas. O que já garantiria a tranquilidade de poder estudar, tentar, errar, trabalhar no que mais retornasse satisfação, sem pensar muito em remuneração.

    Acho que pra mim o foco é justamente esse. A liberdade de poder escolher as situações. De dizer não quando algo não me agradar e não precisar aceitar determinadas situações por conta da dependência financeira."

    Obrigado por resumir uma explicação que parece que ninguém do meu círculo pessoal consegue entender sobre o assunto. Descreveu exatamente o que quero com a IF. Poder explorar as mais diversas possibilidades sem ficar com receio de ficar dinheiro para pagar uma conta, ou de não ter como continuar estudando. Diria até mesmo não ter que ficar "escolhendo o que estudar" com base no que posso ter de retorno financeiro daquilo. (quanto mais a idade passa, isso tem se tornado uma preocupação que eu nunca tive com os outros cursos que fiz - o que culmina hoje em estar trabalhando em área totalmente diversas do curso que fiz e do que faço hoje.

    KT
    thekronostrader.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é desde muito cedo que a gente precisa "escolher" o que estudar pensando no depois. Se é algo que temos afinidade E se esse algo vai nos manter futuramente. As limitações começam muito cedo, tudo por causa do bendito dinheiro.

      Excluir
  8. Atingindo a IF, eu "arranjaria" um trabalho/seria voluntária em um lugar que eu trabalhasse apenas um turno, em algo que eu gosto (provavelmente em algum asilo ou comunidade carente), com certeza.
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algo que não te desgaste ao mesmo tempo que te realize.
      Seria o melhor cenário para mim, também.

      Excluir
  9. Atingindo a IF, eu ficaria operando no mercado de criptomoedas.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados. Não falte com educação :)