:)

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Agosto 2019: R$2.007,48 (+12,1%)

Agosto foi um mês bem movimentado! Na verdade, venho reparando que é o terceiro ano consecutivo que mudanças relevantes acontecem na minha vida no mês de Agosto.

Foi a primeira vez que vi a carteira render negativamente. Participar da renda variável é isso, altos e baixos. O que me impressionou foi que até meu título do Tesouro Direto fechou negativo esse mês. ué?!

Aporte Agosto: R$228,82
Renda Passiva: R$7,23
Rentabilidade Agosto: -1,04%

Mas a queda mesmo foi culpa dos FIIs, as cotas deram uma desvalorizada. Nada para alarde, os alugueis continuam sendo pagos mensalmente.

Parodiando a Concurseira FIRE, aqui vai uma imagem do que a gigantesca renda passiva de agosto pode comprar:




Vale ressaltar que é UM SÓ e quando o chocolate está em promoção por R$6,99, huahua. Eu adoro chocolate com avelã e o Milka é um dos mais gostosos (só perde pro Ferrero Rocher).


Nesse mês resolvi "me expor" ao Bitcoin (com R$50 ahahah) e fiz um minúsculo aporte na Monetus, pois sempre tive curiosidade nesses "robôs" de investimento. Dentre as opções (Verios, Warren e ela) era a com rentabilidade melhorzinha e possibilitadora do menor aporte.

Terminei de ler Carcereiros, do Drauzio Varella. Nem se compara à Carandiru (faz referência a esse mesmo livro, pois é um outro viés da mesma época em que ele trabalhou no sistema carcerário),  mas continuo amando demais o Drauzio. Médico inteligente pra cacete e tem jeitão de ser gente boa pra caralho. Queria ser amiga dele. Nessa mesma vibe de vivência em casas de detenção tem o Prisioneiras, tá na wishlist (nunca será comprado, tenho 56894 livros aqui pra ler, haahha).
Foi o segundo livro que li no ano, deve fazer uns 10 anos desde a última vez que li tão pouco assim =(

Pois então... meu número de obras lidas provavelmente não vai aumentar num futuro próximo... Comecei uma nova graduação e as leituras de sala de aula serão prioridade 🙅

Um agosto cheio de (re)começos... rentabilidade negativa, bitcoin, robô de investimento, nova apresentação do fechamento do mês, faculdade.

Como não poderia deixar de ser agosto, teve o lado ruim: um familiar idoso e muito próximo internado no hospital. O conselho que dou é para ficarem em cima de médicas e enfermeiras e perguntarem TUDO, absolutamente tudo. Questionem, perguntem, foda-se se não gostarem, não confiem cegamente em prontuários, a troca de turno é uma coisa que atrapalha muito a dinâmica de recuperação do paciente.

É isso. 


Objetivos de 2019 parte III:
- aportar regularmente até o fim do ano (estamos tentando)
- atingir 2k de patrimônio ✔

sábado, 30 de novembro de 2019

100k (de visitas hahaha)

Mais de 3 anos que o blog existe pra atingir a marca de 100 mil visitas.

O blog tem poucos acessos em questão de números, mas acredito que o engajamento seja muito bom, consigo conversar com outras pessoas e pra mim isso é o mais válido, a troca que a galera das finanças consegue ter.

Esse mês vou realizar um saque do Adsense, aqui ao lado a imagem com a contribuição do Eu sou Ryca! de fevereiro a novembro de 2019.
Cem mil visitas não são nada nesse mundo de internet, hahaha. Assim como cem mil reais não resolvem a vida de ninguém.

Mas entre não ter e ter esses R$40 pra ajudar a atingir o valor mínimo de saque, não reclamarei.
Afinal, pode ser apenas 10% dos US$100 que a Google exige, mas o que aprendi em termos de finanças pessoais, estratégias e auto conhecimento por causa desse meu espacinho aqui, definitivamente, não tem preço.

'Bora aproveitar essa alta do dólar pelo menos pra isso, haha.

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

O fim do hidratante

Ah, não, lá vem a Ryca de novo com essa história do hidratante... hahaha

O post de hoje é um marco! Estou postando apenas para dizer que eu, finalmente, terminei de usar o famigerado hidratante! Aquele que estrelou dois posts com quase 3 anos de diferença entre um e outro.


Vê se tem cabimento um produto ser comprado pra só ser usado anos depois? Não estamos nos anos 80 precisando fazer estoque. Especialmente de algo supérfluo como um produto de estética.

Olhando em retrospecto fico muito feliz de notar que parei de fazer esse tipo de escolha. Não havia necessidade, era apenas desejo. O simples "só porque eu posso". Eu, claramente, gastava em coisas como forma de compensação com alguma insatisfação (à época eram várias, não tão óbvias quanto me parecem agora).

Usar esse frasquinho de hidratante até o fim representa, de maneira simbólica, a vida que eu deixei pra trás.
Lembro exatamente do dia em que o comprei. Onde estava. Como paguei. E o local onde o coloquei ao chegar em casa, junto com outros 7 ou 8, que eu vivia prometendo usar regularmente.
Mal sabia que dali pouco mais de 3 meses minha vida mudaria drasticamente.

Três anos se passaram desde então.

Nesse meio tempo comprei um novo hidratante (que eu também não precisava) e que estou usando agora. Posso comprar mais um, já que esse vai acabar em breve? Não.
Ganhei 3 hidratantes esse ano, então não tem necessidade 😆

Não sei vocês, mas eu sinto uma satisfação enorme ao ver que usei alguma coisa até o fim. Dá a sensação de dinheiro bem gasto sem desperdício. Apesar da tendência acumuladora, eu tenho uma certa neura com desperdício, chego a ter gastura só de pensar em quanta coisa é jogada fora sem uso ou pior, por mau uso...

A moral do post é que, pouco a pouco, acredito estar incorporando um estilo de consumo minimalista na minha vida. Antigamente torcia o nariz ao imaginar qualquer coisa diferente de uma enorme casa com muitos objetos - utensílios de uso, itens decorativos, coisas, posses, tralha, entulho.
E sabe qual é a coisa mais incrível disso? Eu me sinto mais livre. Menos presa a locais que preciso estar. A escolhas que preciso fazer a fim de manter aquela estrutura que sempre imaginei necessária. Nada me prende, era tudo uma armadilha da minha mente.

Não gosto de seguir regras nem métodos muito rígidos, prefiro adaptar tudo ao que me deixa mais confortável. E, lentamente, sinto que estou conseguindo incorporar um novo mindset (muito positivo, por sinal). A sensação é ótima! Tenho orgulho de ver que hoje sou uma pessoa diferente (e melhor).

E sem estoque de hidratantes.

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Julho 2019: R$1790,17 (+10,9%)

Depois de ver tantas propagandas e ver muita gente comentando sobre utilizar a Clear, abri uma conta na corretora para tirar proveito da taxa de corretagem ZERO.

Aliei a vontade de experimentar uma corretora diferente, com a vontade de brincar de trade e com o não pagamento de taxas por isso pra testar o mercado fracionário.

Desde então estou brincando com valores baixos, fazendo um misto de swing trade com buy and hold.
É mais pra sentir segurança na compra e venda e trabalhar o ~desapego~. São empresas que devem me dar lucro, não tenho que me apegar a nenhuma delas. Posso gostar da visão, dos produtos, da administração, o que for, mas elas são dinheiro e ponto.
Falo isso porque tenho uma enorme tendência a antropomorfizar as coisas e quero desapegar do que representa dinheiro/lucro e lidar de maneira distante e racional.


Enfim.
Agora eu brinco de ações também, confesso que está sendo bem divertido. Eu, literalmente, estou levando na brincadeira enquanto compro e vendo. Obviamente que só faço isso porque são valores baixos e a meta não é fazer uma super análise pra maximizar o lucro. O que importa é escolher empresas decentes e lucrar uma merrequinha a cada trade. Tem dado certo, já que não tenho prazos nem exigências de lucratividade. Recomendo pra distrair e ensinar a ter paciência enquanto aprende a "ler o mercado".

Vamos ao fechamento.

Aporte: R$150,75
Renda Passiva: R$7,16
Rentabilidade Julho: 1,41%



Tá aí a distribuição dos investimentos no mês de Julho. Renda Variável compondo 51% do valor total.

Os objetivos seguem os mesmos

Objetivos de 2019 parte III:
- aportar regularmente até o fim do ano: em andamento
- atingir 2k de patrimônio: quaaaase lá!

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Junho 2019: R$1614,50 (+26,7%)

Aporte: R$293,34
Renda Passiva: R$5,88
Rentabilidade Junho: 3,02%

Olha que lindinha essa pizza dois sabores.


Há alguns anos eu imaginava, receosa, o dia em que chegaria a igualar a categoria dos ativos. Pensando se um dia conseguiria alcançar a meta de ter 70% do patrimônio em Renda Variável... hoje eu tenho certeza que esse dia vai chegar e, muito provavelmente, a marca será ultrapassada sem receio nenhum.

De qualquer forma, esse mês comprei uma merrequinha de Tesouro Direto pré-fixado, apenas para fins de diversificação.

Objetivos de 2019 parte III:
- aportar regularmente até o fim do ano: em andamento
- atingir 2k de patrimônio: quase lá!

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

A primeira renda passiva do ano: R$5,88

O primeiro aporte em FIIs desse ano foi menos de R$600. No mês subsequente recebi R$5,88 referente aos alugueis, o equivalente a +/- 1% de rentabilidade.

É um valor ridículo? Não compra nem uma garrafa de Coca-Cola?
Tudo verdade, mas caiu na minha conta sem eu precisar me esforçar. Botei o dinheiro para trabalhar pra mim e no mês seguinte ele me rendeu frutos.

Essa é a mágica que a gente tanto gosta de ver ao fazer o fechamento mensal. Valorização de cota é sempre legal, mas ver o valorzinho na conta, como se fosse realmente um aluguel mensal, dá uma sensação ótima e ajuda a manter o foco no caminho da riqueza.

Na retomada do caminho à Independência Financeira esses parcos valores são muito motivadores. Não pelo valor real deles, mas pela mensagem intrínseca que passam: plante e colherá os frutos.

Confesso que me sinto meio idiota de compartilhar minhas migalhas, mas sei também que pode servir de motivação a quem está começando.

Não aceito (e nem você deveria aceitar) a desculpa do "mas eu não tenho dinheiro". Todo mundo gasta facilmente 10, 50, 200 reais por mês em coisas desnecessárias, que não afetam a qualidade de vida mensal e é possível começar a investir com esses valores.

E tudo bem se você não quiser juntar seu primeiro milhão ou viver dos seus rendimentos, mas lembre-se de que todos nós vamos envelhecer. É obrigação de cada um de nós cuidarmos do nosso corpo e criar um ambiente favorável para quando a velhice chegar.
No bom português: junta dinheiro pra pagar suas contas quando ficar velho e doente, huahuahu.