:)

quarta-feira, 6 de março de 2019

Não nasci pra ser empreendedora

Como disse no último post, me mudei e assumi um negócio próprio. Mas não saiu tudo exatamente como o planejado, ahuahua.

Era tudo muito recente, minha nova vida como solteira, voltando a conviver com a família, mudança de ares, me redescobrindo, querendo fazer coisas novas e diferentes.
Confesso que devo ter sido meio leviana ao achar que era uma boa aposta, ignorando o óbvio e querendo acreditar que alavancaria as coisas e faria dar certo.
Faltou dedicação, interesse e, principalmente, foco.

Morar na cidade que eu queria há muito tempo e me abrir ao novo me fez viver experiências incríveis nesses últimos 2 anos desde o meu último fechamento.

Nunca conheci tantas pessoas diferentes, interessantes, repugnantes... vi de tudo um pouco e tive certeza que as pessoas são completamente loucas, ahahah. Nunca pensei que meu estilo de vida estaria como está hoje. Não imaginei que certas coisas seriam tão fáceis, coisas simples, como me manter abaixo dos 50kg, fazer novos amigos e aproveitar o momento sem ansiedade. Me sinto leve e realmente à vontade.

Honestamente, o pé na bunda que eu tomei foi a melhor coisa que meu ex poderia ter feito por mim. Me abriu os olhos, me fez viver coisas novas (muitas que sequer imaginava, outras que queria demais), me fez, no alto dos meus 30 anos, me conhecer como mulher adulta independente.

Mulheres: larguem seus machos de antes dos 30, os que vêm depois são melhores, ahahahaha.

Como foco ainda anda sendo um problema por aqui (sobre o que era o post mesmo?), deixa eu resumir a história do meu "momento empreendedora":

O negócio não deu certo e recentemente foi encerrado. Terminei com as burocracias finais há poucos dias e agora estou desempregada, pobre e, pior: com dívidas.
Sim, senhoras e senhores, saímos de um saldo positivo de mais de 50k para um valor negativo.

Não foi apenas a empresa que me fudeu, houveram inúmeras outras coisas, porém não vou entrar em mais detalhes. Uma parte da grana foi investida na empresa, sim, mas o resto foram más escolhas, principalmente relacionadas à família. ESPECIALMENTE em um momento emocional fragilizado, quando não estamos 100% cientes das coisas e o desespero bate.

Então não recomendo mexerem com dinheiro se não houver clareza emocional. Dica pra vida.

Agora a meta é quitar a dívida e daí voltar toooodo o processo de fazer reserva de emergência, voltar a investir, etc, etc.

Se isso tivesse acontecido há 2 anos eu estaria completamente surtada, desesperada. Hoje estou bem de boa com isso. Ainda em busca do equilíbrio entre o viver o agora e o guardar para depois, mas acredito ter progredido bastante.

Tá tudo uma zona ainda na minha vida, mas tenho me sentido feliz e otimista. Agora é bola pra frente e começar tudo de novo.

Não farei fechamento do mês porque né, tô juntando $ pra quitar as dívidas, depois de exterminá-las talvez eu volte a compartilhar aqui.
Isso se eu não sumir por mais um ano e meio, hahaha.

Pra quem estava curioso, é isso :)

23 comentários:

  1. Não tem problema não nascer pra ser empreendedora se é que alguém nasce pra isso...

    O bom é que essa experiência trouxe aprendizados e maior conhecimento social, quem sabe se for da sua vontade você não volte a empreender em algo.
    A prioridade agora deve ser colocar a cabeça no lugar.
    Mas aconselho a não descuidar muito da parte financeira, o tempo passa e a vida pode cobrar de alguma forma essa falta de recursos...
    Mesmo com familiares assuntos financeiros devem ser tratados com descrição, não seja ingênua de ficar divulgando detalhes disso pra tudo quanto é parente.

    Valorize o homem que merece ser valorizado independente de idade.
    Você tem menos de 50KG isso por sí só já explica a leveza que está sentindo rs...
    Brincadeira a parte, boa sorte em suas futuras empreitadas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não descarto a possibilidade de empreender no futuro. Mas sabe que nunca foi aquela coisa que eu sempre quis do fundinho do coração?
      Eu gosto de estudar, de aprender... e também me sinto bem trabalhando "sozinha". Então é isso.

      Não estou descuidando da parte financeira, muito pelo contrário, agora é que estou conseguindo colocar tudo de volta aos trilhos, e isso sim dá uma leveza interior muito grande, ahaha.

      Obrigada!

      Excluir
  2. Fiquei curioso na parte que você fez coisas novas. Algumas que não tinha ideia que gostaria, outras que queria muito.

    Pode ser alguns exemplos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basicamente tem a ver com me arriscar mais. Sempre fui muito travada, mas com uma vontade latente de ousar, inovar e etc.
      Acho que, finalmente, perdi esse medo e isso só acrescentou à minha vida.

      Excluir
  3. por acaso é a minha ex que está escrevendo ???? kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHAHAHAH, não, não
      mas como todas as histórias se parecem, no fim das contas, não é mesmo? hahaha

      Excluir
  4. Menina, que loucura.
    Se enfiar num negócio próprio, ainda mais após o término de um relacionamento é arriscadíssimo, principalmente no aspecto emocional, na ânsia de mostrar que estamos bem, os erros são maiores que os acertos.
    E, se me permite, que situação chata pelo estelionato emocional/financeiro da parte familiar..
    Enfim, pelos menos entre mortos e feridos, você pelo menos manteve a dignidade.
    Seguir em frente sempre.
    No aguardo dos próximos relatos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem foi a ânsia de mostrar que estava bem, nunca tive esse tipo de pensamento. Ainda converso com ele, mas não dou detalhes da minha vida, não, rs.
      Mas no fim das contas é isso aí... a gente aprende com os erros e o que a gente precisa, é acertar só uma vez. 'Bora seguir tentando!

      Excluir
  5. "Eu sou Ryca!
    (pelo menos mais rica que 82% do mundo)"

    Tem que atualizar o layout do blog.

    ResponderExcluir
  6. Do que as mulheres, gays lacradores e homens homossexuais gostam:

    Mulheres e gays lacradores: Homens tipo Chay Suede, Cauã Reymond, Bruno Gagliasso, Rodrigo Santoro. Esses daí só tem boniteza mas não tem "pegada". As vezes eles gostam também daquela "barba" tipicamente de esquerda.

    Outros homens homossexuais: Homens mais comuns. Não há muitos exemplos na grande mídia, talvez Garth Brooks (entre 1991 e 2000).

    Ryca, as vezes homem é igual vinho, quanto mais velho melhor. Mas nem tanto hein.

    Aprendendo com a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. já dizia minha mãe que eu não sou todo mundo, tenho gostos peculiares, hahahah

      Excluir
  7. Academia?
    Livros?
    Sexo?
    Alimentação?

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - hoje mesmo planejei ir à academia para ver preços e etc, mas acordei com uma gripe absurda.
      - infelizmente estou lendo pouquíssimo
      - qualidade e frequência excelentes, tô até impressionada, hahaha
      - não acho que mudei muito no geral, mas estou menos fresca e também menos exigente

      Excluir
    2. exames em dia?
      endócrino?
      testou dieta low carb?
      testou superfoods?

      recomendo:
      https://www.puravida.com.br/
      https://br.iherb.com/
      https://toolsoftitans.tools/index.html
      http://www.lowcarb-paleo.com.br/

      abs

      Excluir
    3. sim, fiz checkup no cardiologista (nunca tinha feito) e tudo perfeito, ele só recomendou exercício físico para melhorar o colesterol bom, pois minha resistência é baixa.
      não sigo dieta alguma, tento manter a alimentação balanceada e não sou dada a exageros, como de tudo, mas não abuso de nada.
      próximo checkup é das partes femininas, hormônios e tal. mas me sinto bem, então não acredito que vá ter algo de errado.

      Excluir
  8. Com que você esta fazendo sexo? Namorado?

    Quais posições mais gosta e quanto tempo dura seu sexo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mano hahuauha sai daqui ow

      Excluir
    2. Não tem nada demais ué...Qual o problema?

      Excluir
    3. nenhum, só não é da sua conta

      Excluir
    4. Faço muito mais do que você, pode ter certeza.

      Excluir
  9. Olha, eu nem sei da parte financeira, mas só de manter 50kg já merece APLAUSOS!!!
    Parabens por estar levando na boa as circunstancias, isso vai fazer com que vc esteja aberta a novas oportunidades. As vezes as pessoa fantasiam demais a vida como empreendedor mas a verdade é que depende muito de foco como vc bem mesma falou e do perfil da pessoa.
    boa sorte!
    um abraço
    SS
    www.sempresabado.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu queria chegar aos 50kg, hauhauha. Eterna insatisfeita, né? Sempre querendo 2~3kg a mais ou a menos, nunca consigo cravar nos 50kg, ahahah.

      "Parabens por estar levando na boa as circunstancias, isso vai fazer com que vc esteja aberta a novas oportunidades."
      THIS!
      É exatamente isso. Logo que terminei o relacionamento e comentei com um amigo de décadas que ia me mudar (novamente), ele me questionou sobre isso. Será que o problema eram as pessoas mesmo? Pois sempre reclamei das cidades onde morei e das pessoas, mas em nenhuma das mudanças eu fui por escolha e nem estava aberta ao novos, aos outros... isso faz total diferença!
      E empreender exige dedicação demais. Dedicação que eu não ando disposta a dar... enfim. Por sorte, existem outros caminhos que se encaixem mais com a minha personalidade.

      Excluir

Os comentários são moderados. Não falte com educação :)