:)

terça-feira, 9 de julho de 2019

Atitude

Estou sempre dando uma passadinha nos "blogs amigos" e gosto de ler as postagens por ordem cronológica.

E não é por serem posts antigos que perdem seu valor, muito pelo contrário. Quando falamos de liberdade financeira - e não de números - os conceitos são atemporais.

Queria fazer uma paralelo entre dois diferentes textos que li.

"Hoje foi mais um daqueles sábados que iniciei cedo e não parei. É incrível como quanto mais nos movimentamos, mais a vida anda para frente e quanto mais preguiça temos, mais parados ficamos."
Esse é um trecho de uma postagem da Independência Financeira ou Morte.

E o outro é o post do Frugalidade Hacker, que questiona, basicamente, "o que você faria se não precisasse mais trabalhar para viver?".

Em um primeiro momento eles não parecem ter conexão alguma, mas a verdade é que estão intrinsecamente ligados.
IFM fala de atitudes, de manter-se em movimento. Pois é a busca por algo que faz o "algo" acontecer. Nunca ouvi história de alguém que obteve sucesso simplesmente por ter recebido tudo de mão beijada. Tudo - para todos - sempre precisa ser batalhado, de uma forma ou de outra.

FH fala de escolhas, planos, metas. Em outras palavras, também chama para o movimento, pois sabendo onde queremos chegar, tomamos as atitudes para percorrer o caminho.

Ando devaneando um pouco nas minhas postagens, mas a verdade é que consigo relacionar isso diretamente com a minha vida nos últimos anos.
Finalmente saí do campo de pensar demais, planejar à exaustão,  para, só então, dar a cara à tapa e tentar, tentar e tentar até conseguir. Afinal, a gente pode falhar inúmeras vezes, mas só precisa que dê certo uma única vez para seguir o caminho do sucesso.

Como disse um sábio pensador contemporâneo: o não você já tem, agora é correr atrás da humilhação.
brinks. hauahua

Vamos quebrar a cara e ter as expectativas frustradas diversas vezes ao longo da vida, mas ficar com medo das negativas e estagnada por medo de errar é muito pior do que não fazer nada.

Errando a gente aprende. E aprendendo fazemos melhor.

Tenho pra mim que a evolução patrimonial só começa a florescer a passos largos quando a evolução pessoal se dá em conjunto. E a sensação de crescimento é excelente. Olho pra trás e me orgulho de ter chegado onde cheguei... parece lugar nenhum, ao menos em termos financeiros, mas internamente... sou uma outra mulher. Uma mulher melhor.

E ver o progresso alheio também me fortalece. Compartilhem suas histórias, pois são elas que nos motivam a continuar.
Avancemos no caminho à Liberdade Financeira!

5 comentários:

  1. "Tenho pra mim que a evolução patrimonial só começa a florescer a passos largos quando a evolução pessoal se dá em conjunto"

    Excelente Ryca, gostei muito da sua frase. E isso é bem a verdade. Da para se notar pelos blogueiros que lemos por exemplo. É notavel que os que tem maior patrimônio trazem consigo uma bagagem de sabedoria muito grande alinhada a uma grande percepção seja da vida, do mercado, ou mesmo das coisas. Temos ai varios exemplos, o Frugal simples, uó, Soul sulfer etc...

    É sempre bom lembrar que a busca pela melhoria pessoal deve ser sempre uma constante em nossa vida.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, penso justamente nestes exemplos que você citou como referência de mindset ideal e "evolução pessoal".
      No fim das contas, dinheiro é só um meio, jamais um fim.

      Excluir
  2. Definitivamente um tema que me tem despertado interesse ultimamente - talvez seja a idade (30) rsrs...

    Estou galgando para algo extremamente arriscado e inusitado (embora esteja estudando muito e me planejando o máximo que posso) como citei em um post que você comentou no meu blog. E parte disso é nessa vibe de parar de ver a vida passando e não arriscando em coisas que eu realmente acredito. Vai ser triste quebrar a cara (e a conta) se isso acontecer, mas nunca vou saber se acontecerá enquanto não conseguir me dedicar 100% a isso.

    K.T.
    thekronostrader.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a crise dos 30, hahaahh.
      Relaxa que vai dar tudo certo. Em algum momento, vai, ahahahha.

      Excluir
  3. eu me esforço para pensar que errar, perder, cair faz parte do processo.
    mas é sempre difícil, eu fico triste, me frustro, quero bater a cabeça na parede kkkkkk

    quando você fala de balancear o tempo de planejamento e da ação, para não ficar 3 mil anos com ideias no papel, eu me identifico e ainda incluo nessa fórmula a procrastinação.

    Enfim, estou aqui devagando kkkkkk

    ótimo post!

    P.I.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados. Não falte com educação :)